Truques antigos e simples para não perder o norte nas montanhas.

Como localizar ou reconhecer o espaço circundante na montanha se não dispomos de ferramentas especializadas como GPS, bússola ou mapas? Simples, como fizeram nossos ancestrais: observar e usar os meios naturais de que dispõem. 

A palavra orientação vem da palavra “leste”, ou seja, do ponto cardeal Leste, onde nasce o Sol. Aprenda a observar a natureza, o céu e suas constelações, além de levar em consideração algumas dicas que nos permitirão encontrar “O leste” é crucial. Isso pode realmente nos salvar de uma noite não planejada ao ar livre. 

Portanto, não se esqueça das sete dicas a seguir.

Com uma vara e sua sombra

Este método de orientação só será útil à luz do dia e sob a luz solar direta. Em caso de nebulosidade, a precisão do nosso exercício de orientação pode ser bastante imprecisa.

Consiste em encontrar os pontos cardeais de acordo com a sombra projetada por um bastão, graças aos raios solares que irão afetá-la.

Para isso:

  1. Vamos pregar um poste (o mais vertical possível, à nossa escolha e que mede no mínimo 50cm) no solo, para que o Sol o atinja.
  2. Veremos onde termina a sombra projetada pelo bastão e faremos uma marca no chão que servirá de referência.
  3. É hora de esperar que o sol se mova para que a sombra projetada pelo bastão também tenha se movido um espaço apreciável.
  4. Vamos marcar o ponto final da sombra novamente.
  5. É hora de fazer uma linha reta que conecte essas duas marcas.

Já demos os passos necessários para poder tirar conclusões. Para isso, primeiro teremos que conhecer a seguinte regra:

A linha desenhada indica o Leste na segunda marca e o Oeste na primeira marca.

Sabendo disso, podemos deduzir o Norte e o Sul. Também é possível traçar uma linha perpendicular àquela que já havíamos traçado e assim ter nossa bússola desenhada no chão.

Com os ponteiros de um relógio

Se tivermos um relógio analógico, perfeito! Caso contrário, nada acontece porque podemos desenhar um com a hora atual e será igualmente útil para o próximo método de orientação. Para isso, faremos o seguinte:

  1. Devemos acertar o relógio para a hora solar.
  2. Mantendo-o na posição horizontal, apontaremos com a agulha curta para o ponto do horizonte que está logo abaixo do sol.

Devemos saber que as conclusões que tirarmos dependerão do hemisfério em que nos encontramos.

Conclusão para o Hemisfério Norte: O Sul será indicado pela bissetriz do ângulo formado pela agulha curta e a linha imaginária às 12 horas.

Conclusão para o hemisfério sul: o norte será indicado pela bissetriz do ângulo formado pela agulha curta e a linha imaginária às 12 horas.


Deixe uma resposta