Como limpar um revólver

Amadores, profissionais, membros das forças de segurança, atiradores esportivos e qualquer pessoa relacionada com armas de fogo, sabem a importância de sua correta limpeza e manutenção.

Cada um – em maior ou menor grau – sabe limpar uma arma, além de ter seu próprio método de fazê-lo. Dentre os diferentes tipos de armas, uma possui algumas peculiaridades que a diferenciam: o revólver.

A princípio vemos que, em vez do cano com sua câmara integrada como no caso das pistolas semiautomáticas, fuzis e escopetas-, os revólveres têm um canhão e vários quartos.

Cada alvéolo do tambor é uma câmara. Após cada tiro, os resíduos que são produzidos como consequência da deflagração da pólvora, da ignição da cápsula do primer e do chumbo ou latão da camisa de bala, permanecem no interior do cano, alvéolos e, como resultado do vazamento de gás, entre o cone forçado do cano e a frente do tambor, muitos deles aderem a partes da estrutura da arma.

Os elementos

Baqueta. É de grande importância na limpeza. Os mais difundidos e utilizados são os de latão (cobre e zinco, mesmo material que se utiliza para as bainhas) e funcionam perfeitamente.

Com os de alumínio, devido à sua baixa dureza, deve-se ter mais cuidado para não atritar nas ranhuras e gerar depósitos de difícil remoção. Para maior conforto é conveniente utilizar uma com o comprimento de acordo com o cano.
Pincéis 

Existem cerdas ou materiais sintéticos que, devido à sua maciez, podem ser usados ​​para limpar pólvora, poeira ou outro material estranho de fácil remoção. Os de latão são usados ​​para remover os restos mais difíceis e aderentes. Seu diâmetro sempre corresponde ao do calibre do cano.

Armadilhas. Aqui encontramos os chamados entalhes, feitos de broce, latão ou plástico, que se ajustam perfeitamente ao diâmetro do cano e permitem a passagem de um pedaço de pano ou remendo para finalizar uma limpeza correta.

E há os chamados “ilhós” (laços), que são usados ​​para uma limpeza mais rasa com trapos e, principalmente, para introduzir líquidos de limpeza no barril.

Produtos usados na limpeza do revólver

Temos dois tipos principais: solventes, cuja função é eliminar os restos de pólvora, chumbo e latão (cobre). Geralmente são produtos derivados do petróleo que deixam o barril desprotegido depois de usados.

E, em segundo lugar, os lubrificantes, óleos orgânicos, minerais ou –preferivelmente– sintéticos que são utilizados na limpeza geral, a fim de evitar a corrosão e engraxar os componentes mecânicos.

Recomenda-se que sejam usados ​​em pequenas quantidades, evitando encharcar as partes da arma, pois isso tem consequências negativas.

Como já dissemos, revólveres possuem particularidades que devem ser levadas em consideração na hora da limpeza.

Um simples dispositivo, feito de um retângulo de plástico preso a um elástico (ver foto), protegerá a parte posterior da moldura dos golpes causados ​​pelas pontas das escovas e dos trapos.

Devido à sua construção – salvo algumas exceções -, o cano dos revólveres deve ser batido infalivelmente da boca.

Aqui é importante levar em consideração o comprimento da escova, por isso devemos selecionar aquela que sai completamente do cano por trás.

Desta forma prolongaremos sua vida útil e faremos uma limpeza correta do cone de força ao ser retirado.


Deixe uma resposta